segunda-feira, 12 de setembro de 2011

... e vão 7


Esta mania de eleger as "maravilhas" tem tanto de patético como de pernicioso. Por um lado denota o perfil feirante das mentes proponentes das "maravilhas", por outro tem o perigo de comprimir um todo de características e conhecimento numa nota de enciclopédia. Pior, faz-nos tender a resumir numa emoção o "objecto" que vai a "votos"!! Se a democracia faz com que os políticos eleitos o sejam, muitas vezes, por minoria, esta ideia de levar a "democracia" sobre todas as coisas tem o seu quê de diurético. Mas, foi para isto que também se fez o "25 de Abril"...
Uma ideia para os senhores promotores destas eleições: elegerem as 7 mer_avilhas da coisa pública nacional-republicana.* 

* Nesta altura de crise, para resfriar os custos, pode-se aproveitar, até, o logo das comezainas de garfo e faca, tem tudo a ver; falta só acrescentar uma desnudada ou um barrete.

5 comentários:

Nuno Castelo-Branco disse...

Tenho aqui umas propostas que ficam na memória. umas pela despesa, outras por aquilo que simbolizam:
1. A dívida pública da república.
2. Os estádios do Euro 2004
3. A 2ª auto-rstrada Lisboa-Porto
4. Os projectos do aeroporto da Ota, TGV e energias renováveis.
5. A eleição de Cavaco por 23% dos eleitores nacionais.
6. A despesa do Palácio de Belém e respectivas ligações e dependências (BPN, etc)
7. A marquise da família Cavaco

JSM disse...

A marquise é ainda uma concessão à nobreza, talvez seja por isso que os republicanos transformam imediatamente as varandas em marquises! Assim as patroas sentem-se verdadeiras marquises dentro das marquises. Questão de mau gosto ou falta de ar?! Fica a pergunta.
Saudações monárquicas.
JSM

João Amorim disse...

caro Nuno

Eu apoio todas os itens apenas acrescentava a "descolonização" e a "contribuição" para os "processos democráticos" em África. Em relação à marquise eu substituiria pela porta dos fundos da Fundação Mário Soares.

César disse...

Ó Nuno!

A marquise da família Cavaco... Na Vivenda Mariani? «Mariani» acho verdadeiramente delicioso, super janota ou mesmo, como diria o Dâmaso Salsede, «chique a valer»... Agora, o RGEU, Regulamento Geral das Edificações Urbanas, chama-lhes «varandas envidraçadas» e estabelece regras técnicas, só republicanas por que o dito RGEU é de Agosto de 1951...
Outro assunto é que talvez devessemos exercitar o nosso Português evitando dizer palavrões: para quem ainda conheceu os punhos de renda do saudoso Dr. Manoel Busquets de Aguilar, ficou gravada na memória o modo como se referia a «essa obscenidade que me recuso a pronunciar, por designar uma mulher de vida fácil, a que dão o nome de "República"...». Enfim, não é sequer uma proposta, mais seria um tema para ponderar...

César.

David J. Pereira disse...

Boas!

Devo dizer que gosto imenso deste blogue!

Podem adicionar os meus aos vossos links? Eu prometo que retribuo :p

http://davidjosepereira.blogspot.com/

Saudosos cumprimentos!