quarta-feira, 16 de julho de 2008

Afinal os nossos republicanos, são monárquicos: bourbónicos...

Na melhor tradição federalista do defunto PRP

4 comentários:

Nuno Castelo-Branco disse...

História comum, temos: batalhas durante setecentos anos. Língua comum? Vão a Badajoz e falem português... Resposta: no te entiendo.
Que cambada de t...

Anónimo disse...

O senhor Mário Lino diz que Portugal e Espanha têm uma língua comum? Qual? Só se for "o latim!" Isto é para rir!
Mas como podem ser estes senhores tão ignorântes que nem a própria história de Portugal demonstram saber?

1º- O Estado português é muito anterior ao Estado espanhol!

2º- Portugal tem uma identidade histórica que não se resume somente ao território europeu e à sua cultura.

3º- Portugal cimentou a sua identidade ao longo de mais de 800 anos. E após 1640 teve de manter uma guerra de resistencia durante quase 20 anos. Será que não há respeito por isso?

4º- Perguntem a qualquer português que não seja ignorante, ressabiado ou estúpido se quer ser espanhol?

5º- O fenómeno do iberismo sempre existiu em Portugal mas nunca passou de uma infima minoria estratificada numa determinada elite de pensamento republicano e maçon. Nunca foi um ideal popular. Muito pelo contrário.

6º- A teoria do iberismo demonstra o estado de decadencia mental dos nossos políticos, assim como o estado de decadencia das elites do pensamento nacional. Mas isso não justifica, muito pelo contrário, a justeza dessa convicção.

Jorge Silva

Bic Laranja disse...

Percebe-se donde isto vem. E só existe pela conivência dos vendilhões de cá.
Para quuem ande distraído com publicidade enganosa, iberistas somos todos os Portugueses. De Avis: se não o somos como o Mestre, sê-lo-emos como o Príncipe Perfeito.
Pobres castelhanos que também não aprenderam nada com a história.
Cumpts.

J.C. Abreu dos Santos disse...

... que este, se destina à reflexão de nacionalistas ferrenhos e/ou veteranos de guerra. Os demais portugueses, velhos e novos, dificilmente entenderão o que é isso de "massas críticas". Para aqueles, é sempre tempo de relembrar uma "profecia de Cassandra":

- «A perda do Ultramar, implica a absorção de Portugal pela Espanha».
(Franco Nogueira, Fevereiro de 1971)

Agora, convidadas que foram, pelos abrilinos, as raposas para este "galinheiro", paciência... (?!)