domingo, 7 de fevereiro de 2010

Guerra Junqueiro nunca foi republicano de verdade

Socorro-me do livro que tenho “Monárquicos e Republicanos de Homem Christo, edição de 1928″, aqui é publicado o prefácio da 4ª edição da “Pátria” de Guerra Junqueiro que pediu para retirassem nessa edição de tudo que ia contra a memória de El-Rei D.Carlos e que lhe atormentava a vida. Alfredo Pimenta atacou violentamente desrespeitando a vontade de alguém que já tinha falecido (Guerra Junqueiro ), chega nesse artigo do jornal “A Voz” editado em 30 de Outubro a fazer a sua tese de que efectivamente Guerra Junqueiro deixou de acreditar nos ideais republicanos indo a caminho dos monárquicos. Homem Christo reforça mesmo que Guerra Junqueiro nunca foi um republicano de verdade …


Fonte : a partir da página 187 de “Monárquicos e Republicanos de Homem Christo”, edição de 1928 da editora “Livraria Escolar Progrédior

4 comentários:

Daniel Nunes Mateus disse...

Arrisco mais a dizer que Guerra Junqueiro arrependeu-se de ser republicano. Foi um feroz defensor, antes de 1910.

Rui Monteiro disse...

Como muitos ...

Nuno Castelo-Branco disse...

Não, ele fez algo de imperdoável: preparou no papel, o regicídio de 1908. A criatura agonia-me de morte. Vigarista e falsário profissional (as famosas "antiguidades" que D. Carlos não lhe quis comprar), acirrador de ódios e poetastro de florzinhas, carneirinhos e bebés.

*NOta: a poesia, monomania nacional, não me desperta o mínimo interesse. Perdoem-me, mas é mesmo assim.

Rui Monteiro disse...

Acho que temos de por gostos de lado, se queremos mesmo baralhar os republicanos é precisamente confrontando-os com a realidade mesmo que essa nos custe.
Assim evitamos que os republicanos ressuscitem e ponham palavras na boca de alguém que neste caso já não os podia ver nem pintados.

A mim a poesia dele também não me diz nada porque ainda não a li, mas também há coisas melhores.