quarta-feira, 15 de julho de 2009

Estão com Medo - Cavaco e António Costa trocam impressões sobre 5 de Outubro




O Presidente da República e o presidente da Câmara de Lisboa trocaram hoje impressões sobre as cerimónias do 05 de Outubro, que irão decorrer em plena campanha eleitoral para as autárquicas, para tentar preservar as comemorações de «qualquer polémica».

«Estivemos a trocar impressões como é que devíamos evitar que as cerimónias do 05 de Outubro fossem um momento que fossem perturbadas pelo clima eleitoral», adiantou o presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, em declarações aos jornalistas à saída de uma audiência com o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva.

Recordando que as próximas cerimónias do 05 de Outubro irão decorrer em plena campanha eleitoral para as eleições autárquicas, que estão marcadas para 11 de Outubro, e apenas uma semana depois das eleições legislativas, agendadas para 27 de Setembro, António Costa explicou que o objectivo é evitar «qualquer polémica em matéria eleitoral».

«Estivemos também a ver como é se tinha resolvido no passado», acrescentou o socialista António Costa, que se irá recandidatar ao cargo de presidente da Câmara de Lisboa.

Fonte : Diário Digital

6 comentários:

Daniel Nunes Mateus disse...

Não. Só querem que não haja congestionamento nas mesas de voto ;)

LUIS BARATA disse...

E a "Primeira Dama" que terá dito? A omnipresença da Dra.Maria Cavaco Silva, mesmo em áreas estritamente políticas como é o caso, começa a ser um bocadinho demais...

Nuno Castelo-Branco disse...

Dois patetas! Ainda não repararm que a população está-se ca....do para o 5 de Outubro?

Carlos disse...

Caro Nuno:

Eu, monárquico convicto, não me estou «ca...do» para o 5 de Outubro. Mas não o da canalha respublicana (esse, nem escatologicamente lhe ligo, embora tenha razão quanto à população), e sim o verdadeiro, de 1143, da nossa Fundação. Dá a impressão que as lojas maçónicas que engendraram a golpada e o atentado contra a soberania da Pátria quiseram escolher a data para a ensombrarem com a implantação forçada e contra-natura da negra e medíocre república.

Assim, o 5 de Outubro (de 1143)será para comemorar, mas de bandeira azul e branca, erguida bem alto!

Saudações monárquicas.

Nuno Castelo-Branco disse...

Pois, estava a referir-me ao "outro" que creia-me, jamais poderia ter existido SE a tropa tivesse cumprido o seu dever, os juramentos feitos apenas uma semana antes, etc. Mas é assim... :(

Carlos disse...

Nem mais, Caro Nuno.

Cumpts.