terça-feira, 7 de setembro de 2010

Das Repúblicas - episódios éticos (III)


«A "INTENTONA" DOS FRADES. Apesar da habilidade com que tem sido dirigida a "intentona" fradesca, o governo tem já informações seguras do modo como os masmarros se entendem entre si e não tardará que obtenha os meios necessários para lhes desbaratar as sombrias maquinações. Não há dúvida, porém, que a jesuitada tem dado e promete dar bastante trabalho, porque além de possuir instalações seguras sabe manejar a astúcia e a traição com requintada má-fé»
do Jornal de Notícias de 11.OUT.1910.
«CRIADO. Oferece-se para a cozinha, sabe bem o trivial. Idade 85 [oitenta e cinco!] anos, dá boas informações ou atestado, não faz questão de grande ordenado. Rua Cruz dos Poisos, 41, 1º E».
do Diário de Notícias de 07.JAN.1911.

6 comentários:

bicho disse...

Sim senhor, cara nova no blogue de azul celeste pintado, passou assim tanto tempo ?

Um criado de 85 anos, e ainda por cima jesuíta meu caro, vai-se a ver e ainda partia a cristalaria toda e pelo caminho, subvertia a criadagem contra o progresso e modernidade das coisas !

Jesuítas e maçons nunca comeram à mesma mesa, já D Pedro IV e o Marquês antes dele os tinha expulso, mesmo na Igreja há quem os olhe de soslaio...

João Afonso Machado disse...

O Criado não era jesuita, meu caro. O Jesuita teve mais sorte: foi expulso. O criado ficou, mas sem reforma, como vê.

Nuno Castelo-Branco disse...

A propósito, quando é que alguém aí, no Porto, faz dar sumiço ao mamarracho do Afonso Costa. Não vos parece que está a mais?

João Afonso Machado disse...

Caro Nuno:
Não renegue a sua matriz...
Venha connosco.

Leão sem fé disse...

Para a reconstituição do 5 de Outubro, precisa-se de um Almirante voluntário para dar um tiro nos miolos. (dele próprio, claro).

Sem submarinos nem barcos, não faltaram voluntários.

João Afonso Machado disse...

Caro Leão:
Não vamos tão longe: basta que ele dê um tiro no pé - e os portugueses todos assistam.