domingo, 19 de outubro de 2008

Não à Laicidade ,”A César o que é de César, a Deus o que é de Deus”


Nos últimos 3 anos assistimos a um crescendo de atentado à Liberade Religiosa em Portugal da parte do regime vigente. As pessoas vivem numa republica dita laica mas será que se sentem republicanas ? Obrigam a que se retire os símbolos religiosos das escolas e até chegaram a obrigar a mudar o nome de escolas com santos … recuaram. Confundem o que é de Deus com  a Ética Republicana ou será Maçónica Não Regular ? O problema não é retirar um “Santo António” de um nome de uma escola, o problema é não permitir que uma escola se chame “Dailai Lama” ou “Siddhartha Gautama” ou “Maomé”.Esta é a Ética republicana  ou não será esta a violação da Liberdade de ter uma confição e uma fé ? Estão a confundir o que é de César e o que é de Deus, o Estado não tem o direito e nem o dever de se intrumeter no íntimo só porque meia dúzia que reaccionários neo-carbonários-sindicalistas netos de republicanos se lembram de instaurar a ditadura moral no nosso País.

Não à Laicidade da Sociedade de Deus mas sim à Laicidade do Estado de César.

8 comentários:

Cognoscitur disse...

IV ENCONTRO DE BLOGUES
UNIVERSIDADE CATÓLICA
MAIS EM: http://vialatina.wordpress.com

space_aye disse...

O Estado não tem o direito de obrigar as outras pessoas a serem católicas.
Põe crucifixos nas escolas como no tempo do Salazar para lavarem as mentes das crianças.
O Estado não pode permitir que a religião se meta em todo o lado, há que definir limites.
É pra isso que serve o laicismo, laicismo esse que ainda falta em Portugal.
O Estado já não é mais Deus, pátria e familia (exepto quando Paulo Portas é ministro).

Ricardo Ferreira disse...

E para quem não acredita em deus...

não há nada que pertença a deus...

Já agora... no outro dia ouvi que existiam 3 pretendentes ao trono.

Como é que vocês vão decidir qual o verdadeiro?? Por referendo???

Anónimo disse...

Pretendentes aos trono ?

Quais ? Os usurpadores ?

http://reifazdeconta.blogspot.com

Cumprimentos

space_aye disse...

Lol.
Os monarquicos nem são capazes de decidir quem é o legitimo descendente do último rei de Portugal quanto mais de governar o país.
Bah, são uma anedota nacional!
Ide fazer os vossos casamentos de conveniência com a burguesia.

Anónimo disse...

Os republicanos nem governar um país sabem ... anedota de nação cujo símbolo é uma rameira de peito ao léu ...

space_aye disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
space_aye disse...

Rameira é a tua mãe