quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

A divulgação da mentira por mensagens subliminares

A Comissão para a comemoração dos 100 anos da república continua a sua senda de comemorar o que nunca aconteceu, através da emissão de mensagens subliminares, que tentam inculcar em quem lê na diagonal, absolutas mentiras.

Através do blogue De rerum natura, fiquei a saber que irá ser realizada uma exposição com o título 100 anos de república, 100 anos de ciência. A responsabilidade desta organização é do ministério dirigido pelo ministro Gago.

A mensagem subliminar que pretende passar é, claro está, que a ciência começou em Portugal no dia 5 de Outubro de 1910. e no tempo da monarquia vivia-se em pleno obscurantismo.

Já não é a primeira vez, nem será a última. Realizou-se recentemente uma exposição dedicada à censura de o jornal "Os Rídiculos", limitada ao periodo 1933-1974. Para o esquecimento foi votado operíodo 1910-1926, onde o Jornal foi objecto de inúmeras apreensões e de destruíções das próprias instalações.

Num outro registo, deve ser assinalada a mensagem recorrente que os republicanos passam de que antes de 5 de Outubro de 1910 não existia democracia. No entanto estão a comemorar o centenário da vereação republicana de Lisboa, eleita em eleições autárquicas livres realizadas em 1908!!! Importa referir que apenas em 1976 voltou a haver eleições autárquicas livres em Portugal.

Em relação a exposição organizada pelo ministério Gago, temo que para dar um ar mais verdadeiro à coisa, o Laboratorio Chimico, da Faculdade de ciências de Lisboa, a colecção de aparelhos científicos barrocos, criados para a educação de D. José, filho de D. Maria I, sejam remetidas para um qualquer armazém, longe do olhar dos Portugueses.

Só não sei o que vão fazer com Miguel Bombarda, pseudo-cientista adepto de Lombroso e da frenologia, incensado como grande sábio pelos republicanos e que morreu a 3 de Outubro de 1910. Como é que vão justificar a existência de um cientista quando a ciência não existia em Portugal?

10 comentários:

Ricardo Gomes da Silva disse...

Mais uma medida que não vai passar do papel....como tudo desde 1910, palavras leva-as o vento

Mais divulgação cientifica fez a comissão D. Carlos 100 anos do que o ministério de mariano Gago desde que lá está

Interessante seria após 100 anos Portugal ter 4 ou 5 premios nobel em ciências , 2 ou 3 universidades de referência e vários centros de desenvolvimento cientifico, a par com uma exigência curricular exemplar

Em vez disso ,após 100 anos temos professores na rua a protestar, assaltos nas escolas, uma classe cientifica que emigra mal pode universidades encerradas por motivos politicos e burocráticos, um Primeiro ministro que forjou as habilitações (o que não o impediu de exercer a profissão, caso para perguntar qual a utilidade das ordens profissionais)e toda uma geração que nem sabe o que foi o 25 de Abril

Um regime que não consegue ensinar o que foi e quando foi o seu acto fundador falhou em toda a linha da formação

E assim é alegremente à 100 anos

Anónimo disse...

O gago devia usar o dinheiro para fazer uma feira de tasquinhas. Tem mais a ver com o ministerio

Anónimo disse...

É uma boa ideia. Um boneco ã escala do D. Carlos. Atravessado por um espeto a assar por cima de uma fogueira. Um cartaz por cima :"SEJA UM VERDADEIRO BUIÇA E ESPETE A FACA NESTA CARNE DIGNA DE UM REI". Depois punhamos umas brazucas a atacar numa barraca com o nome ""Amélie

Nuno Castelo-Branco disse...

Este anónimo faz jus ao "nome". Pela socapa, sem dar a cara: como o Buiça, enfim. Mentalidade de escravo: escravo nasceu, escravo descerá à terra. Que ignomínia...

Nuno Castelo-Branco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nuno Castelo-Branco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João Amorim disse...

Ó anónimo das brazucas, o seu cérebro é o melhor exemplo do nefasto efeito das "mentiras por mensagens subliminares". Um verdadeiro buiça.

Anónimo disse...

Na. O pais ja tem cabeças a mais, agora precisa é de nervo.uma nação de bravos e não de serviçais sem espinha

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Ricardo Gomes da Silva disse...

«Na. O pais ja tem cabeças a mais, agora precisa é de nervo.uma nação de bravos e não de serviçais sem espinha»

a começar pelo PR...ha ha ha

bem haja