quarta-feira, 25 de março de 2009

Salazar era maçon? parece que sim …


 «O livro ainda não foi lançado, mas já promete grande polémica pela controversa tese que defende. Da autoria de José da Costa Pimenta, ele próprio controverso juiz, e com o título bem assertivo de Salazar, o maçon, o livro sustenta a tese de que Salazar foi maçon. Embora não tenha reunido provas concretas, Costa Pimenta alicerça a sua tese no facto de Salazar usar muitas fórmulas maçónicas nos seus discursos, bem como o facto ( este indubitável) de ter deixado de praticar os sacramentos da comunhão e da confissão ainda relativamente novo, e ainda a longa presidência de um maçon- Óscar Carmona, Presidente da República de 1928 a 1951. Estará nas livrarias nos primeiros dias de Abril.»

Luís Barata In: ver aqui

Quando li isto "até mos caíram" ... muito se explica porque é que este homem em 1951 em Coimbra foi responsável directamente por não haver uma restauração da Monarquia como o pai de D.Duarte dizia ... porque uma Monarquia segundo D.Duarte teria que ser Constitucional ( Parlamento, Liberdade, Partidos, Constituição ) ... 

o professor de Coimbra dizia que a Monarquia punha em causa o "Estado Novo" ... já está tudo explicado ...

"E eu é que sou Burro ???"

13 comentários:

Anónimo disse...

À consideração dos investigadores: Salazar foi iniciado maçon na Loja Revolta n.º 336, em Coimbra, no ano de 1914, no fim do seu curso de Direito, tendo adoptado o nome simbólico de Pombal (cf. os registos da referida Loja). A Loja Revolta fora fundada por Bissaya Barreto, em 1909, e foi a convite de Bissaya Barreto que Salazar lá foi iniciado. Sem qualquer surpresa, a Loja maçónica Revolta jamais «abateu colunas» (ou seja, nunca fechou), tendo continuado a sua actividade, serena e ininterruptamente, sem inquietação alguma, durante todo o período da Ditadura e do Estado Novo até o dia de hoje. Infelismente, o Boletim Oficial do Grande Oriente Lusitano do ano de 1914 e seguintes foi feito desaparecer inclusive da Biblioteca Nacional — nesse Boletim se documenta grande parte da História de Portugal e dos seus líderes.

Space_aye disse...

Um católico...maçon?
Que aderiu á maçonaria em 1914???
Podem contar essa historinha ás criancinhas porque ninguem vai acreditar nesse disparate.

Space_aye disse...

Não é que não existam católicos maçons, mas Salazar era um católico demasiado conservador para não ter outra atitude em relação á Maçonaria senão o desprezo.
Além do mais, como é obvio, ele desprezava a República e os seus ideais.

Anónimo disse...

Parece que do livro «Salazar, o maçon» resulta que Salazar não era assim tão católico (não se confessava, não comungava, desde 1914) e que era um firme aderente do dogma maçónico «Deus, Pátria, Família» (dogma ainda hoje vigente nos Estados Unidos da América).

Anónimo disse...

Até se pode ser cardeal ou papa e maçon. Os papas Pio IX, João XXIII (o do Concílio Vaticano II), Paulo VI e João Paulo II eram católicos e maçons. Cá em Portugal, o Cardeal Saraiva era católico e maçon -- até chegou a Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano. Actualmente, no Brasil (em Portugal não consigo provar), há padres católicos que são maçons e até veneráveis (presidentes) de lojas maçónicas. Querendo nomes, moradas e fotografias é só dizer.

Nuno Castelo-Branco disse...

E o eterno presidente da Assembleia Nacional? Era maçon confesso. Então qual é o problema? Creio que reside na portuguesa mania de ver teorias da conspiração em tudo. Mesas de pé de galo, cerimónias em cemitérios, juras de sangue, etc. Enfim, disparates. Eu tenho um avental, para fritar ovos, salsichas e hambúrgueres. Sou preguiçoso para "secas" cerimoniais, chazinhos no Grémio Lusitano às segundas à tarde, etc. E sobretudo, não tenho jeito algum para bordar coisas. A costura nunca foi o meu forte.

Space_aye disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Space_aye disse...

Nuno:
Estamos de acordo.

Anónimo:
Continuo a duvidar seriamente disso.
Sempre se falou no fosso que existiu e existe entre maçons (laicos) e católicos normais (não-laicos)
Se todos os individuos a que referiu eram maçons então o Vaticano andou todo este tempo a brincar á Idade Média e nos somos todos uns idiotas porque damos ao Vaticano todos os privilégios que eles afinal nem querem.
Resumindo, não faz o mínimo sentido.

Anónimo disse...

Já li o livro que obtive pela porta do cavalo. A conclusão do livro é esta:

«CONCLUSÃO

No final de cada um dos dez capítulos antecedentes, apresentámos dez pares ordenados de premissas [...]. De cada um destes pares ordenados segue-se a conclusão: «Salazar é maçon».
Claro que ninguém é obrigado a aceitar esta conclusão. Todavia, só há uma maneira racional de não a aceitar que é disputar com êxito pelo menos um dos membros de cada um dos referidos pares ordenados de premissas. Concretamente, depois de rejeitado A1 ou B1, A2 ou B2, A3 ou B3, A4 ou B4, A5 ou B5, A6 ou B6, ao chegar à prova das Paixões, quem quiser afastar a conclusão C7 — Salazar é maçom — terá que rejeitar a premissa A7 ou a premissa B7 ou ambas, conseguindo, por exemplo, uma melhor explicação para os pensamentos, crenças e vocabulário de Salazar acerca das paixões. Terá ainda de prosseguir rejeitando A8 ou B8, A9 ou B9 e A10 ou B10.
Além disso, existem muitas outras provas semelhantes às dez que neste livro foram apresentadas, a saber, por ordem alfabética: a prova A Bem da Nação, a prova da Agremiação, prova da Alma Humana, a prova da Autoridade, prova do Elo da Cadeia, a prova da Câmara, a prova da Caridade, a prova do Comunismo, a prova do Despotismo, a prova dos Deveres, a prova de Estar de Pé e à Ordem, a prova das Estrelas do Céu, a prova da Fábrica, a prova do Facho, a prova da Família, a prova do Fanal, a prova da Felicidade Possível, a prova do Fogo Interior, a prova da Força Armada, a prova da Força e Vigor, a prova da Incenso, a prova dos Marcos Miliários, a prova da Morigeração dos Costumes, a prova do Neófito, a prova do Obreiro, a prova do Oriente Eterno, a prova do Quadrilátero, a prova dos Partidos, a prova da Pátria, a prova da Prevalência do Espírito sobre a Matéria, a prova da Razão, a prova da Regeneração, a prova da Revolução, a prova do Trabalho, a prova Tudo pela Nação, Nada contra a Nação e, a prova do Zelo dos Neófitos. Assim, quem pretender negar a conclusão — Salazar é maçon — terá de rebater igualmente, uma por uma, todas essas provas.
Acresce que existem muitas outras provas públicas de que Salazar era maçon e não escondia essa qualidade. Tal é o caso, por exemplo, dos gestos e sinais maçónicos por ele realizados à vista de toda a gente — há imagens e fotografias disso.
Por outro lado, se Salazar era maçon, então os seus escritos dizem muitos mais do que aparentam dizer. Na verdade, os maçons escrevem da seguinte maneira:

[C]om um «positivo» de leitura directa e acessível aos profanos e um «negativo», apenas decifrável por um restrito universo de iniciados.

Por conseguinte, os escritos de Salazar serão uma mina de informações, embora só ao alcance de um número restrito de pessoas. Realmente, usando o idioma maçónico, Salazar diz, por exemplo, de Portugal, da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e do Cardeal Cerejeira coisas verdadeiramente surpreendentes.»

António Sousa Leite disse...

onde é que o anonimo foi buscar os papas maçons?
essa nunca tinha ouvido...
já quanto a salazar. para ter durado tanto, penso que pelo menos umarelação amistosa entre ele e essa instituição era inevitavel

Anónimo disse...

Olá, sou o Anónimo. Fui buscar os papas maçons aos documentos maçónicos secretos. Mas uma simples pesquisa na internet também ajuda (porém, com as devidas cautelas, quanto às fontes), sobretudo nas línguas espanhola, francesa, inglesa e turca (a Turquia é o máximo em matéria de Estado maçónico. Note, estou a falar do Estado e não da «sociedade civil». Aliás, foi na Turquia que João XXIII e Paulo VI se iniciaram na Maçonaria). Eu até acho que a parte mais valiosa do livro «Salazar, o maçon» (que já me foi facultado) é a das páginas 185 a 238, onde se contêm todas as palavras secretas (e também sinais, toques, etc.) de todos os graus da Maçonaria. Isso permite entrar em milhares de sites maçónicos e participar em salas de cavaqueira reservadas a maçons. Por exemplo, para encontrar milhares de sites de lojas maçónicas do Brasil é só mandar o Google procurar arls. Depois, para aceder à parte restrita, é só usar a palavra ou expressão pertinente. Os resultados são surpreendentes.

Space_aye disse...

"já quanto a salazar. para ter durado tanto, penso que pelo menos umarelação amistosa entre ele e essa instituição era inevitavel"

Vistas as coisas por essa lógica, então nenhum politico republicano foi maçon.

Anónimo disse...

Agora que vi no Youtube as imagens do «funeral» de Salazar, já dá para verificar que Salazar foi a enterrar maçonicamente, com o cumprimento rigoroso dos preceitos maçónicos, conforme constam do Ritual Fúnebre de qualquer Potência Maçónica.