sexta-feira, 18 de junho de 2010

Morreu José Saramago




Morreu o homem ficou a obra, não há nada que nos impeça de um dia deixar-mos os que amamos e os que nos respeitam ou não. Agora vai haver homenagens e no fim vai para o Panteão ao lado de bombistas, fascistas e monárquicos, republicanos, escritores …

Todos somos iguais na vida e na morte, de nada lhe valeu por em causa Deus …

Acabou-se a ofensa ao Povo Português, acabou-se a Ibéria …

5 comentários:

João Afonso Machado disse...

Acredito que Saramago descobriu finalmente a sua alma. e que descansa em paz.
É o meu sincero desejo e a minha fé.

Jerónimo Eleutério disse...

Não vou sentir saudades...

bicho disse...

Morreu um grande escritor, paz à sua alma.

Para mim fica o "Memorial do Convento" bom tema para ser discutido aqui no blogue : D João V, um de entre muitos que contribuíram para o depauperamento e ruína da pátria... (à cabeça desta lista propunha D João III...)

Mas voltando ao tema, Saramago foi um homem moldado pelo comunismo, nunca compreendeu Deus, e nunca conseguiu olhar para a Igreja para além dos Dogmas da mesma, morreu como homem incompleto.

Muito se tem discutido o mérito de Saramago, enaltecer Eça, Garret, Camilo, Pessoa, Sena, Lobo Antunes, Cardoso Pires, ets. etc. (que rica que é a nossa língua na pena destes homens) em detrimento de Saramago é um exercício possível mas que não leva a lado nenhum; se pelo menos uma vez na nossa história, um Português foi agraciado com um Nobel pela sua obra para mim é regozijo.

Se o Nobel dele foi patrocinado pela esquerda ou pela maçonaria, ou pelo seu anticlericalismo não me interessa, li vários dos seus livros, alguns chatos, outros perca de tempo mas alguns são brilhantes e vão perdurar como obras de referência neste país.

Não radicalizemos meus amigos, podemos ou não gostar, eu não gosto de ler Garret por ex., mas respeitemos um vulto da nossa cultura, muito em particular na hora da sua morte.

jose disse...

Talvez o seu passado como menino aplicado, fez com que ganhasse o nobel da literatura, porque de resto nâo vejo nada mérito com os seus livros pouco se aprende.
No que respeita au manual, que Deus lhe perdoe.

Anónimo disse...

Talvez o seu comportamento de menino estudioso fizesse com que ganhasse o nobel, porque de resto nâo vejo nenhum mérito, nâo se aprende nada de bom com os seus livros, quanto au manual, que deus lhe perdoe.