sábado, 17 de abril de 2010

Tuga, paga lá o Falcon!




Custa-nos perto de Dezoito Milhões de Euros por ano, aos quais se somam todas as despesas inerentes aos seus antecessores vivos. Comitivas enormes e restante acessorizing on the rocks, são parte integrante do estafadíssimo Esquema a que nos habituámos. A tudo isto teremos ainda de somar Cimeiras, eventos festivos fora de Palácio, ajudas de custo para o servicismo permanente, viagens de Estado e consequentes imprevistos técnicos, ciclónicos, vulcânicos, etc, etc, etc.

E se Sua Excelência fizesse precisamente aquilo para que serve um Chefe do Estado, ou seja, representar de quando em vez o nosso país? Bem sabemos que um chefe de Partido - mais ou menos oculto mas nem por isso menos evidente - terá sempre dificuldades para encarnar a totalidade do povo de um país quase milenar.

Há uma semana, morreu em trágicas circunstâncias o seu homólogo de Varsóvia, acompanhado pela mulher e por dezenas de altos dignitários do Estado polaco. Viajavam num velho avião.

Cavaco Silva encontra-se a uma pequena distância de Cracóvia, onde se deslocarão personalidades tão insignificantes como os dirigentes da Rússia, EUA e Alemanha. Merkel dormiu esta noite em Lisboa e depois partiu para Roma, de onde seguirá por via terrestre até Cracóvia.

Mas afinal, quem é Cavaco Silva?!

A resposta é simples. Consiste num semi de difícil definição constitucional, mas isso não o impede minimamente de em tempos de contenção que o próprio não se cansa de alardear, fazer uma longa viagem em limusina fretada, com a respectiva escolta e segurança, coisa que até se compreende. Assim que com todos os luxos - também compreensíveis e igualmente aceitáveis - chegue a Barcelona, não regressará a Lisboa num voo low-cost - como sempre faz a Rainha Sofia de Espanha -, nem sequer numa viagem da TAP. Não senhor. O Exmo. Sr. Prof. Dr. Aníbal Cavaco Silva, Presidente da III República Portuguesa, Comandante-em-Chefe das Forças Armadas Portuguesas e Grão-Mestre das Ordens Honoríficas, terá, assim como a respectiva cônjuge, um exclusivo e despesista Falcon à espera. Isto, para que na próxima 2ª feira possa retomar a sua agenda de contactos, por sinal a ser preenchida pelo novo chefe do seu Partido político. Há assuntos que não podem esperar. Coisas dos tempos que se avizinham, os da reeleição.

Faça aquilo para que serve essencialmente o Chefe do Estado. Represente o país se souber ou puder, coisa altamente duvidosa, pelo que se viu e vê.

Longe vão os tempos em que o Chefe do Estado viajava de comboio, quase incógnito e com escasso séquito.

Quem quer repúblicas, que as pague!

6 comentários:

Jerónimo Eleutério disse...

Parabéns Nuno, mais outro texto hilariante. Já que estamos a bater na tecla das despesas vamos aqui relembrar a "questão da Casa Real" que tanto atormentou o final da nossa monarquia como pode ser lido por exemplo, na carta d'el-Rei D. Carlos I a João Franco Castello-Branco datada de 23/06/1907 (edição da Bertrand). Para quem "realmente" queira perceber o problema agora à distância recomenda-se a leitura do estudo do Prof. David Justino (http://analisesocial.ics.ul.pt/documentos/1223027172L0uNA4rw2Bc86PH5.pdf) sobre as contas do final da monarquia. Quem souber um mínimo de aritmética chega à conclusão que o orçamento da Casa Real representava 0,7% dos Gastos Gerais do Estado. Actualmente a Presidência da República gasta 0,01% dos Gastos Gerais do Estado. Surpreendidos?

Nuno Castelo-Branco disse...

Vou ver, Jerónimo.

Anónimo disse...

E ainda comentou irónico,um eventual acréscimo de despesa para o erário publico, por culpa do Vulcão!

Francamente!!!

Isto só pode ser castigo!
Castigo pelo que devíamos ter feito
e não fizemos1

Maria da fonte

Ega disse...

Cavaco não é mau rapaz. É um presidente e já houve outros com 1ªs damas piores.
Aqui há uns anos, foi convidado para uma largada de faisões. Foi. Parece que matou um. Caiu lá numas silvas e Cavaco disse a um dos rapazes que o acompanhava: está ali! E e rapaz foi buscá-lo.
Depois quis ficar para a posteridade. e foi fotografado a pegar no faisão... pelo bico! E com o dedo mindinho espetado.

Jerónimo Eleutério da Silva-Reis disse...

Ó Nuno
Afinal hoje soubesse que a viagenzinha de Falcon foi só de Barcelona para Lx. O caminho até lá foi feito de carrito + autocarro para a comitiva (não cabiam todos no pópó). Pelo caminho ainda apanharam uns miúdos de uma escola que estavam entalados sem voo de regresso.

Parece que falou cedo demais! O senhor até ficou muito bem na fotografia.

Nuno Castelo-Branco disse...

Não falei cedo coisa alguma, Jerónimo. Não veio "num carrito" e as imagens mostraram uma caravana de limusinas, com a necessária segurança, etc. Logo que chegou a Barcelona, a Excelência não podia vir no C-130 da FAP - credo, que rasquice... - e assim lá chegou o tal Falconzito a uns bons milhares de Euros/hora. Low costs? Bah... isso é para a rainha espanhola.