terça-feira, 2 de março de 2010

...temos a Comemoração disto tudo..!!


Cresce dia a dia a onda da demagogia porca. O que será amanhã? Já tinhamos a soldadesca brutal e sem pudor apresentando armas de S. Francisco aos seus officiaes, a unica continencia que, já agora, conhece aquelle exercito degradado. Já tinhamos a Carbonária a exercer funcções administrativas, militares, judiciaes e politicas. Já tinhamos os ministros a usar termos de calão em documentos officiaes. Agora temos a canalha a pronunciar-se da galeria da camara dos deputados e a espancar os advogados e os juris que não lhe fazem a vontade. O que teremos amanhã?

Homem Christo. Banditismo Político. Madrid. 1913

7 comentários:

Ega disse...

A propósito do republicanismo do (bom) jornalista Homem Cristo:
«Não se pode esquecer, como Antº Sardinha tão insistentemente acentuou, que, a certa altura da vida portuguesa, os melhores republicanos se juntaram aos melhores monárquicos - não, Deus meu!, para instaurar um sistema híbrido, mas para investigar em comum as raízes da Pátria e as condições apropriadas à sua renovação. Os trabalhos de um Alberto Sampaio ou de um Martins Sarmento encontram-se com os de um Ricardo Severo e de todo o grupo esplêndido da 2Portugália"»
(in Henrique Barrilaro Ruas, O Drama de Um Rei, Via Occidentalis Editora).

bicho disse...

Caro Ega.

Acima de tudo que os homens sejam mais humanos e patriotas.

Como V. sabe bem até pelas nossas soirées, considero o D Carlos uma vítima por um lado de uma má monarquia que já vinha de longe e por outro da vil república do Costa.

V. tem razão quando diz "se o D Pedro IV tem vivido mais 10 anos..." eu próprio estaria a aclamar um Rei, mas não foi assim.

Um bom presidente ou um bom Rei dignificam sempre um Estado, a vantagem do presidente é que ao fim de 5 anos a gente convoca as "Cortes" !

Ega disse...

Essas «Cortes» quinquenais, caro Nuno, tem tantos (embora diferentes) defeitos como os alucinados planos de igual prazo em que funcionava a economia soviética...

Já viu o que nos tem calhado na sorte desde que a chefia de Estado é electiva?
Já está de acordd comigo quando sustento que em regime republicano a chefia de Estado nunca conseguiu ser a chefia da Nação?

bicho disse...

E se nos calha um mau Rei meu caro ?

O que faremos então ?

João Amorim disse...

caro Bicho

Depende do que considera "mau"! Se está a falar num Rei déspota, é destituido. Qual é o óbice? Um Rei tem de emanar do sentimento pátrio não tem de emanar de um partido político ou de interesses vagos e pessoais.

bicho disse...

Caro João Amorim.

Essa dos déspotas nunca foi assunto entre mim e o Da Ega.

Mau quer dizer mesmo incompetente e certamente que o meu caro poderá sempre considerar essa possibilidade...

Nós os dois acima temos dedicado algum tempo a discutir D João VI por exemplo, a meu ver um mau Rei e na opinião do Ega um Rei estratega.

Serão sempre opiniões, a "batalha" tem sido aguerrida mas sempre devidamente fundamentada porque é importante honrar a história.

Parto sempre do princípio que quando discuto com um monarca o mesmo é constitucionalista.

Ega disse...

Caro Nuno:
O que é um rei «mau»? E um Presidente «bom»?

Realmente um Rei mau só poderá ser um déspota (o que não se admite) ou um rei que toma partido numa questíuncula partidária, desastrosamente.
Não se vê isso acontecer em parte nenhuma.
Um presidente bom seria alguém que squecia a fcção que o elegeu e sria capaz de arbitrar contra ela, por exemplo.
Também não se conecem exemplos de tal isenção.

Mas, sem dívida, isto é tudo uma questão de fé. Eu acredito que seja assim. Nada vi na história que me aponte o contrário.