sábado, 29 de maio de 2010

Debate República vs Monarquia em Barroselas (Viana do Castelo)

A Escola E. B. 2, 3/S de Barroselas, no concelho de Viana do Castelo, decidiu promover um debate sobre a questão de regime República/Monarquia, no âmbito das Comemorações do Centenário da República Portuguesa.
Cuidou, por isso mesmo que de um debate se tratasse. E daí o amável convite endereçado ao nosso «Centenário da República» para que um defensor da Instituição Real estivesse presente, com as suas razões históricas e os seus argumentos políticos.
Do lado republicano compareceu o Senhor Dr. Abel Baptista, Dignº. Deputado pelo CDS e Membro da Mesa da Assembleia da República.
Foi com o maior prazer que verificámos não haver práticamente divergências do ponto de vista da factualidade histórica. O regime republicano perfaz, efectivamente, 100 anos e divide-se em 1ª, 2ª e 3ª República.
Centrou-se, por isso, o debate numa interessante e cordial troca de argumentos políticos em que cada interveniente, e a assistência, participando, procuraram fundamentar as respectivas (e diferentes) opções de regime.
De pleno acordo com a Senhora Dra. Rosa Maria Ribeiro Cruz, a Directora do Agrupamento Vertical de Escolas de Barroselas, quando, em jeito de conclusão, afirmou neste debate não ganhou a Monarquia, nem a República, mas antes a Democracia.
Ao fim de alguns anos, o gosto de revisitar Barroselas e a boa hospitalidade minhota.

11 comentários:

João Távora disse...

Ficamos-lhe gratos por este testemunho e serviço público, caro João. Um bom exemplo parece-me o desta escola que se recusou ficar pela propaganda. Ganhou a democracia.

Francisco RB disse...

Caro amigo um CDS republicano? Só falta um bloquista monárquico.

João Afonso Machado disse...

Caro João:
Não me agradeça por aquilo que não foi feito por mim, mas por nós todos. De enaltecer é o serviço desta Escola aberta e livre a todas as correntes de pensamento. Barroselas deu um exemplo ao País inteiro: fornecer informação às pessoas para que possam depois optar em cosnciência e SEM PRECONCEITOS.

João Afonso Machado disse...

Caro Francisco:
O meu Amigo está pior que o Eça.
Vamos lá descobrir - cá para mim conseguimos - um bloquista monárquico.

Pedro de Souza-Cardoso disse...

Conseguir um bloquista monarquico parece-me quase tão utópico quanto o ideal bloquista.

Mas parabéns a esta escola pelo serviço publico que prestou e ao meu caro João Afonso Machado pelo exemplar trabalho que tem vindo a desenvolver pelo ideal que nos une.

João Afonso Machado disse...

Obrigado, Pedro Sousa Cardoso. Para a próxima vai o meu Amigo. À terra do Bernardino... Constou-me que é já dia 12 de Junho.

Francisco RB disse...

A Joane vai alguém a Joane? Cuídado que as gentes do Barão de Joane devem ser todas republicanas...

Filipa V. Jardim disse...

Foi um debate interessante. Muitos professores, alunos e pessoas da terra.
Como diz o João Távora, ganhou, sobretudo a democracia. Pode ser que sirva de exemplo para futuros debates, quer em sessões como esta, quer na blogosfera.
Falou-se sobretudo sobre duas opções de regime, concordando ambos os oradores em dois pontos: os factos históricos, que foram os que foram e a opção que nunca foi, de facto, posta aos portugueses.

Estiveram bem os oradores e a organização que assim contribuíram para a divulgação deste tema Monarquia/República.

Ega disse...

Eu também já pensei organizar uma destas conferências lá em Celorico.
No casino. Mas o Padre Serafim está com muita idade e um feitio terrível. Tenho medo que ele tenha algum acesso de fúria e seja inconveniente com os senhores republicanos.
Vou seguir o conselho do Francisco RB e parto para Joane. Não hei-de correr mais riscos do que aqui ao lado, no Almanaque.
E pela Pátria - tudo! Até a vida...

Daniel Nunes Mateus disse...

Gostava de ver um debate destes em Lisboa

PPA disse...

Grande post, grande ideia, grande determinação...!

Venham mais destes eventos. É disso que nós (portugueses) precisamos para sermos esclarecidos sobre o engano que andamos metidos nos últimos 100 anos.

Quem se lembro de organizar isto merece um forte e reconhecido bem haja da minha parte.

Parabéns!

Post Scriptum: Vou fazer o (mais que merecido) encaminhamento.