sábado, 8 de maio de 2010

PORQUE O "ESTADO" SOMOS NÓS

Enquanto os extremistas-"republicanos"-laicos se esforçam numa argumentária Pidesca para ensombrar a vinda de Bento XVI, o povo português vai mostrar ao "Estado" que o Estado somos NÓS. Sairá à rua quem quiser, quem puder e mostrará a sua convicção – e fé. É desta atitude que o "poder", que nos impõe as doutrinas certas e erradas, tem tanto medo... que o povo exorte sem amarras.

3 comentários:

bicho disse...

Mais que extremismo ateu e jacobino, eu chamar-lhe-ia a táctica saloia dos imbecis que à falta de conhecimentos para tal, necessitam de maldizer para se sobressaírem no que hoje chamamos de "mundo intelectual"

Há um provérbio Chinês que diz que quando o sábio aponta para a lua o tolo olha-lhe para a ponta do dedo.

A vinda do papa a Portugal nos tempos de angustia em que vivemos não pode ser resumida nem aos escândalos da igreja, nem à tão politizada e polémica questão das aparições, é muito mais que isso, é uma mensagem de esperança e como dizia Cristo, é uma mensagem de "salvação".

Jerónimo Eleutério disse...

Esperem um pouco. Estão mesmo a falar do quê? Conspiração laico-republicano, não sei o quê, a propósito da vinda do Papa?
Depois do pseudo-socialista Sócrates ter dado dois diazinhos para o pessoal e apanhar Sol para a Costa da Caparica? Na minha opinião é melhor não misturar religião com politica, porque a igreja já cá anda há mais tempo que todos os outros. Vamos dar-lhes o beneficio de que sabem o que andam a fazer.

daniel tecelao disse...

A sua mensagem de esperança para alem da mistificação das alegadas aparições foi a investida contra o aborto e o casamento gay,como se isso preocupasse o povo português,nem a todos os católicos preocupa!!!